Notícias

29/09/2017
Vereadores aprovam projeto que institui a Campanha Municipal de Prevenção ao Suicídio

De autoria do médico e vereador Dr. Wagner Godoy, a proposta tem como objetivo discutir, orientar e prevenir o suicídio no município

  

Os vereadores aprovaram na noite desta segunda-feira (18), em sessão ordinária, o Projeto de Lei n. 12, que institui a Campanha Municipal de Prevenção ao Suicídio.

De autoria do médico e vereador Dr. Wagner Godoy, a proposta tem como objetivo chamar a atenção da sociedade, prevenir e orientar a população, por meio de conversas e palestras, sobre o aumento no número de casos de suicídio.

De acordo com o vereador, a intenção é que o poder público local, com o apoio das entidades, realize eventos todos os anos, no mês de setembro, com o objetivo de trazer a discussão à tona.

“Nós temos que aproveitar a repercussão da campanha Setembro Amarelo, a criação do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio e falar mais sobre este problema. Incentivar o debate na comunidade, elaborar materiais informativos e orientar as pessoas a buscarem ajuda.”

Além dos eventos, o projeto de lei também sugere a iluminação em amarelo dos prédios públicos municipais e a utilização de um laço amarelo pregado a camisa, símbolos da campanha nacional.

“Como médico e como vereador, eu me sinto muito feliz em estar levantando essa bandeira. Mas gostaria, que outros profissionais também abraçassem essa causa”, ressaltou Godoy.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os casos de suicídio têm aumentado todos os anos, em decorrência também do crescente aumento nos índices de transtornos de psiquiatria, como a depressão.

Somente em 2012, mais de 800 mil pessoas morreram por suicídio no mundo, o que corresponde a 11,4 casos por 100 mil habitantes.

De acordo com o estudo, a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio, e a cada três segundos uma pessoa atenta contra a própria vida. O Brasil é o oitavo país em número absoluto de suicídios, 11.821 mortes registradas em 2012, cerca de 30 por dia, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres.

“A gente pode reduzir esses números. Falar sobre o assunto, em vez de esconder, é o primeiro, buscar ajuda profissional. As pessoas só cometem o suicídio, quando elas não encontram apoio familiar, quando elas acham que os seus problemas não têm solução”, finalizou o vereador.

 

MT Agora - Marcello Paulino | Ascom

 
VOLTAR
 
 
E-mail: psiquiatriamt@yahoo.com.br
CNPJ - 13.690.107/0001-50
 
Fone: (65) 3621-6110